9 de janeiro de 2011

O que é que há meu país...

Passei a semana doente, com dengue.
Em pleno exercício das minhas férias dentro de casa, ninguém merece.
Mas hoje decidi assistir o domingo na globo, vê o que rola o que acontece e principalmente a minha opinião sobre.
Nossa foi um dia de 90% de horrores e 10% de uma coisa que poderá ser boa.
A maneira que ela trata a discussão sobre invasão da polícia pelos policiais no Complexo do Alemão, é totalmente errônea, dizendo que agora aquelas crianças terão chances de ter um futuro melhor, deu uma vontade de dá uma gargalhada mas não consegui, fiquei horrorizada, seria cômico se não fosse trágico. O que essas crianças de fato ganharam? Vamos elucidar: A escola pública que por ventura exista lá se transformará de qualidade? Eles terão empregos? Saneamento básico? Família estruturada? Não sofrerão mais discriminação social ou racial? Pararão de sofrer abusos sejam sexuais, psicológicos ou financeiro? Terão de fato oportunidade de estudar e de ter uma alimentação saudável?
Nossa, a retirada deles realmente mudou muita coisa lá por dentro: Não vai ter mais mauricinhos e patricinhas entrando ou mandando alguém comprar a droga dentro da favela; Não vai ter mais policial corrupto vendendo armas pra os bandidos malvados.
A burguesia fede, hipócrita, financiadora do tráfico e grande contribuinte pra desigualdade no país desde que o Brasil ainda eraPindorama.
Sem falar na qualidade dos programas de domingo dessa emissora, aliás de todos os dias. Mas destaque pra o filme: Um dia depois de amanhã e o programa de Regina Casé, que apesar dos pesares se mostrou com potencial.
Semana de dor e dos horrores, kkkkkkk!
Assista abaixo o vídeo da Unesco que uma vez na vida conseguiu ter um discurso acertado sobre a questão racial no Brasil, estrelado por um afrobrasileiro, Lázaro Ramos.

Um comentário:

Joab disse...

Um passo, o primeiro. Ainda há um mói de passos a serem dados, a sociedade deveria saber.

Xero, Mª, bom trabalho; quem sabe um dia eu não consiga escrever no meu blog também pra você comentar lá de novo?!